Notícias Inovação: pesquisa para apropriação do conhecimento
Unochapecó

Inovação: pesquisa para apropriação do conhecimento

Publicado: Quinta, 02 Julho 2020 11:44 , Última Atualização: Quinta, 02 Julho 2020 11:44

Durante Simpósio da Unochapecó, Benedito Aguiar reforçou a importância da inovação para o avanço regional

02072020 foto dentro materia chapeco 2

Em comemoração aos 50 anos da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), Benedito Aguiar, presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) falou sobre os Impactos de Programas Stricto Sensu para o Desenvolvimento Regional. O encontro virtual aconteceu nesta quarta-feira, 01, durante o Simpósio Interdisciplinar da Pós-Graduação, e reuniu cerca de 130 participantes de diversas instituições do País.

O presidente lembrou a relação entre os sistemas nacionais de Pós-Graduação (SNPG) e o de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ao mencionar que o Brasil precisa de mão de obra altamente qualificada para produzir ciência e tomar posse de sua produção. Para ele, “a pesquisa é a principal responsável pela geração e apropriação de conhecimento científico e tecnológico” e a universidade é um agente fundamental nesse sistema.

O SNPG, como explicou Aguiar, é o responsável por implementar as ações e metas da pós-graduação stricto sensu do País e suas diretrizes são estabelecidas pelo  Plano Nacional da Pós-Graduação (PNPG), que define áreas estratégicas para o avanço regional e nacional.

O dirigente reforçou que o processo inovador é amplo, complexo e deve levar em consideração as capacidades institucionais e as vocações regionais, sendo “desenvolvido de forma colaborativa, envolvendo atores de diferentes perfis e de atuações complementares”. Ele lembrou recentes programas lançados pela CAPES, como o de Desenvolvimento da Pós-Graduação na Amazônia Legal e o Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) - Parcerias Estratégicas nos Estados, que serão executados de forma planejada, com o apoio de instituições locais.

Aguiar parabenizou a todos que conduzem a Unochapecó que, “apesar de ter uma pós-graduação recente, desponta com uma grande perspectiva de crescimento” e, como uma instituição comunitária, “tem contribuído de forma significativa para o crescimento da região”.

O presidente encerrou afirmando que a “CAPES está aberta ao diálogo e à discussão e deve atuar cada vez mais em sintonia com todos os atores desse complexo sistema de CT&I”, que juntos têm papel fundamental para o desenvolvimento social e econômico do País.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu